Destaque

 

Paroquia São João Batista, em Macuco, realiza Retiro para Mulheres

Data Postagem - 10/04/2017


Foi para buscar um aprofundamento do tema “O memorial de uma mulher santa!” que centenas de mulheres se reuniram na noite dessa sexta, 31 de março, às 19h30, na Matriz de São João Batista, em Macuco. Acolhidas com grande alegria pelo Padre Wanderson Mozer e por Bethânia Pinheiro Malhano, do Ministério de Música, da Paróquia de São José de Leonissa, o ambiente exalava muita animação, louvor e presença de Deus.

- Hoje, buscando entender o que é ser uma mulher de Deus, nossa paróquia promove esse retiro espiritual quaresmal com fim pascal. E, porque vocês vieram, “é festa no céu, é festa aqui”.


Em seguida, a palestrante Clédima Aguiar de Carvalho, fundadora da Comunidade Aliança Rabi, se apresentou e convidou a todas as mulheres para depositarem suas preocupações aos pés do Senhor. E compartilhou as palavras que o Senhor dirigiu a ela:


-“Assim como a minha vida é trina, a tua também é: vida espiritual, familiar e comunitária”. Se não estivermos bem espiritualmente, é melhor parar. A primeira missão de todo cristão é sua família. Mas também não adianta ter fé e ficar em casa, não ter vida comunitária. Hoje, vamos cuidar de nossa espiritualidade. Quem não reza por si mesmo não pode rezar por ninguém. Entenda que quando você vem à igreja, não está abandonando sua casa. Está vindo se abastecer de Jesus para levá-Lo para o seu lar.


Continuou falando sobre o poder da oração da mulher e da busca pela santidade para chegar ao céu. Lembrou que tomar a decisão e começar a dar passos já é santidade.


- Hoje vamos compartilhar o tema proposto, buscando embasamento em Jeremias, 18: "Vai e desce à casa do oleiro, e ali te farei ouvir minha palavra. Desci, então, à casa do oleiro, e o encontrei ocupado a trabalhar no torno. Quando o vaso que estava a modelar não lhe saía bem, como sói acontecer nos trabalhos de cerâmica, punha-se a trabalhar em outro à sua maneira”. O que é a argila nas mãos do oleiro, devemos ser nós nas mãos de Deus. Às vezes, o formato que queremos não é o que Ele quer. Quando não perdoamos nossos irmãos, não permitimos que o Pai nos modele: “Não murmura, meu irmão, deixa Deus te amassar como quer. Ele está provando sua fé.”


E acrescentou:


- Deus está preocupado o tempo todo com nossa conversão e salvação. Sejamos sábias. A mulher sábia não vence no grito, mas no silêncio. E sabe que muitas vezes é preciso dar um passo atrás para que as pessoas que estão à sua volta possam dar um passo à frente em direção a Deus.


Finalizando seu diálogo, deu um destaque especial ao relacionamento entre cônjuges:


- Indico o livro “Vida sexual no casamento”, do professor Felipe Aquino. Citando "Não vos recuseis um ao outro, a não ser de comum acordo, por algum tempo, para vos aplicardes à oração; e depois retornai novamente um para o outro, para que não vos tente Satanás por vossa incontinência"( 1 Coríntios 7,5), pediu atenção à questão da intimidade conjugal. Alertou sobre as roupas sensuais, usando palavras do próprio Jesus:"Vigiai e orai para que não entreis em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca"(Mateus 26, 41). 


Na presença de Jesus Eucarístico, num momento de oração e de entrega, as mulheres, se deixando modelar, ouviam e sentiam a confirmação da promessa:


-”Vem a mim, dá-me tuas tristezas, tuas dores e o teu coração. Te amo, és PRECIOSA, teu nome gravado está em minhas mãos.” 


Texto e Fotos: Maria Rosangela - Pascom Paroquia São João Batista