Formação

 

COMUNICAR O CULTIVO E A PRESERVAÇÃO DA CRIAÇÃO

06/03/2017

A Campanha da Fraternidade deste ano de 2017 nos traz o importante tema "Fraternidade: Biomas Brasileiros e Defesa da Vida", com o lema "Cultivar e guardar a criação(Gn 2,15), procurando resgatar a temática ecológica como continuidade e concretização da Fé Teológica. Cremos no Deus Criador da Vida e de todos os seres,que espalhou sua bondade,amor e beleza na maravilhosa biodiversidade natural, no equilíbrio e harmonia de Sua infinita Sabedoria.Criou-nos os seres humanos, à sua imagem e semelhança, com os dons da inteligência racional, do livre-arbítrio, da vontade livre decisória, da criatividade artística emocional ,da capacidade técnica laboral e transformadora da realidade, dentre tantos outras luzes criacionais.


Saber cuidar, preservar, viver em integração harmônica com toda a casa comum é continuar a obra de Deus , perpetuar o Seu Plano de graça e felicidade para todos. Defender toda espécie de vida e criar relações fraternas entre todos os povos e culturas dentro dos diferentes biomas é uma missão profundamente cristã. A partir de Cristo, o Verbo Criador Encarnado e Senhor que reconciliou não só a natureza humana com o Pai, mas todo o universo criado, todas as coisas, todo o cosmo..Retornar à espiritualidade ecológica original, de amor e respeito à vida, de gratuidade e partilha, simplicidade e transparência, na pobreza evangélica tão santamente vivida e apresentada por S.Francisco de Assis, na esteira dos primeiros cristãos, no despojamento e liberdade da comunhão com Deus, com os outros irmãos e com a natureza. Sem egoísmo, sem ganância exploradora, sem desejo desenfreado de possuir e dominar tudo, sem atropelar e esmagar os direitos e o espaço vital dos outros homens e mulheres,dos outros seres vivos , sem destruir o Bem Comum, essencial a todos.


"Um bioma é formado por todos os seres vivos de uma determinada região, cuja vegetação é similar e contínua, cujo clima é mais ou menos uniforme e cuja formação tem uma história comum" . A expressão de origem grega une "bio" (vida) e o sufixo "oma" que quer dizer "massa,grupo ou estrutura de vida" . Bioma é assim "um conjunto de vida (animal e vegetal) constituído pelo agrupamento de tipos de vegetação contíguos e identificáveis em escala regional, com condições geoclimáticas similares e história compartilhada de mudanças, o que resulta em uma diversidade biológica própria" ( Texto Base CF 2017, Introdução).


A temática dá continuidade à abordagem ecológica da Encíclica social Laudato Si , do Papa Francisco que entrelaça todas as dimensões do ser humano com a natureza, numa proposta de ecologia integral, não só num sentido de participação , mas também de zelar,cultivar, respeitar e entender a mensagem existente em cada criatura,dom de Deus. N o tempo litúrgico da quaresma, a CF 2017 deve nos conduzir a uma conversão pessoal, social, pastoral e inadiavelmente a uma "conversão ecológica" ,no ensinamento do Pontífice. O que propõe também o objetivo geral da campanha: "Cuidar da criação, de modo especial,, dos biomas brasileiros, dons de Deus e promover relações fraternas com a vida e as culturas dos povos, à luz do Evangelho".


O Texto Base tem uma apresentação,uma introdução, com os objetivos geral e específicos, a Igreja no Brasil e o cuidado com a casa comum, a história dos temas coligados com a CF 2017. Depois segue o método VER-JULGAR-AGIR,com seus respectivos capítulos. No VER,aborda os seis biomas brasileiros - Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pantanal, Pampa , considerando sua localização, suas características naturais, os povos originários e a cultura (sociodiversidade),as suas belezas , fragilidades e os desafios, a contextualização política e a contribuição eclesial. No Julgar , a iluminação das Sagradas Escrituras, tratando teologicamente da harmonia original e o mundo criado, da aliança rompida e o pecado, dos tempos messiânicos - a restauração de tudo em Cristo, apresentando a Laudato Si, como ponto culminante de um caminho, a contribuição do Beato Paulo VI, com a tomada de consciência do desafio ecológico, de São João Paulo II ,na relação ecologia e ética, de Bento XVI,com a ecologia humana e a de Francisco, com a ecologia integral. Propõe, em seguida no Agir, ações específicas e concretas para cada bioma Há uma conclusão geral e um último capítulo sobre a campanha da fraternidade, sua natureza e história,seus objetivos permanentes e temas.


O tema deste ano prossegue coerentemente uma longa caminhada temática da Igreja no Brasil,nas reflexões da CNBB, :
Em 1979 - 'Por um mundo mais humano" , "Preserve o que é de todos";

1986 - Fraternidade e a terra , Terra de Deus,terra de irmãos;
2004 - Fraternidade e a água, Água,fonte da vida;;
2007 - Fraternidade e Amazônia, Vida e missão neste chão;
2011 - Fraternidade e vida no planeta , A criação geme em dores de parto ;
2016 - Casa Comum, nossa responsabilidade, Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca;

Em relação aos povos, sua vida,dignidade,direitos e cultura,:

1988 - A Fraternidade e o negro, Ouvi o clamor deste povo;;
1995 - A Fraternidade e os excluídos, Eras tu, Senhor?
1999 - Fraternidade e os desempregados, Sem trabalho...Por quê?
2002 - Fraternidade e os povos indígenas, Por uma terra sem males

É uma robusta voz profética da Igreja Católica no Brasil , diante dos mais variados desafios sociais e despertando a consciência ecológica, ao longo dos anos, absorvida e vivenciada por muitas dioceses,pastorais ,movimentos comunidades,instituições e organismos eclesiais e da sociedade,em geral.

Pe Luiz Cláudio Azevedo de Mendonça


Pároco de São José do Ribeirão - Bom Jardim
Assessor Eclesiástico da Pastoral da Comunicação da Diocese de Nova Friburgo