Formação

 

O AMOR VIVIDO E COMUNICADO NA FAMÍLIA

24/09/2017

Nunca é demais falar sobre a família, sua importância , riqueza, beleza, valores, sua fundação divina. Comunicar a família , o alicerce de toda a sociedade, a escola primeira e permanente das virtudes humanas e cristãs, o santuário da vida e do amor, a Igreja doméstica ... sempre será a nossa missão, preservando a identidade da própria pessoa humana e de toda a humanidade, cooperando para a realização do projeto de Deus da criação e sustentação da união sagrada familiar rumo à plenitude da santificação na comunhão celeste.


No quarto capítulo da Exortação Apostólica Amoris Laetitia (nn 89-164) ,o Papa Francisco reflete sobre o amor verdadeiro no matrimônio. Partindo do texto de 1Cor 13, apresenta suas atitudes essenciais : paciência ,serviço, cura da inveja, humildade, amabilidade, desprendimento, conciliação, perdão, alegria, desculpa,confiança ,espera, suportação.Fala, em seguida sobre o crescer na caridade conjugal, num "...amor santificado, enriquecido e iluminado pela graça do Sacramento do Matrimônio". "O Espírito que o Senhor infunde dá um coração novo e torna o homem e a mulher capazes de se amarem como Cristo nos amou" (n.120). "0 Matrimônio é o ícone do Amor de Deus por nós" (n. 121). Insiste que o amor entre os esposos deve crescer em Cristo, desde o namoro, na valorização do diálogo .É uma união de vida toda e de tudo em comum,,com alegria e beleza, num casamento por amor. Amor que se manifesta e cresce,, vivenciando as emoções ,sinais afetivos basilares - prazer ou sofrimento,alegria ou tristeza,ternura ou receio - pressuposto da atividade psicológica elementar , buscando que se tornem um bem para a família e estejam a serviço da vida em comum, referencial de maturidade e de um amor sobrenatural.(nn.123-146) Em seguida , o Papa refere-se à dimensão erótica do amor, entendendo-a como "dom de Deus que embeleza o 'encontro dos esposos".Rejeita a submissão sexual e enfatiza a riqueza do matrimônio e da virgindade e do celibato.


No quinto capítulo( nn 163-198), o Papa reflete sobre a fecundidade: "...o amor conjugal 'não se esgota no interior do próprio casal(...). Os cônjuges , enquanto se doam entre si, doam para além de si mesmos a realidade do filho, reflexo vivo do seu amor, sinal permanente da unidade conjugal e síntese viva e indissociável do ser pai e mãe"( n. 165). Aprofunda o sentido do amor dos pais e o lugar que os filhos ocupam na família. E constata; "...desde o início, numerosas crianças são rejeitadas, abandonadas e subtraídas à sua infância e ao seu futuro. Alguns ousam dizer, como que para se justificar que foi um erro tê-las feito vir ao mundo. Isto é vergonhoso! (...)". E questiona: "Que aproveitam as solenes declarações dos direitos do homem e dos direitos da criança, se depois punimos as crianças pelos erros dos adultos"...Ao contrário, o pontífice afirma que "...os pais ou os membros da família devem fazer todo o possível para aceitá-la ( a criança) como dom de Deus e assumir a responsabilidade e carinho."(n. 166).Também frisa a valorização e o amor aos idosos : "...como gostaria de uma Igreja que desafia a cultura do descarte, com a alegria transbordante de um novo abraço entre jovens e idosos"(n. 191). Também ressalta a relação entre os irmãos. "uma experiência forte, inestimável, insubstituível"(n.194 ). Destaca o valor da vida e da gravidez. E agradece às mães: "Queridas mães, obrigado. Obrigado por aquilo que sois na família e pelo que dais à Igreja e ao mundo". Incentiva a adoção e ressalta a valorização do corpo.


Em toda a Exortação rebrilha a fundamental teologia do matrimônio, como expressão do Amor infinito e misericordioso de Deus , com profunda sensibilidade pastoral, contemplando os diversos âmbitos da Antropologia e da Psicologia à luz da Revelação Cristã na construção da comunhão familiar.



Pe Luiz Cláudio Azevedo de Mendonça


Pároco de São José do Ribeirão - Bom Jardim
Assessor Eclesiástico da Pastoral da Comunicação da Diocese de Nova Friburgo
Assessor Eclesiástico da Pastoral da Familiar da Diocese de Nova Friburgo